Professores universitários e sindicalistas participam de audiência pública sobre Reforma da Previdência na Câmara de Vereadores de Três Rios

DSCN8512.jpg

“Ato é pioneiro na região. Nenhuma Casa Legislativa se preocupou em promover esta conscientização entre a população no Estado do Rio”, disse o professor universitário, José Luís Fevereiro.

A Câmara de Vereadores de Três Rios reuniu centenas de pessoas na última quarta-feira, dia 26, para debater sobre a Reforma da Previdência Social. O encontro foi uma solicitação do vereador Luiz Alberto Barbosa, presidente da Comissão de Educação e membro da Comissão de Economia, ao presidente da Casa Legislativa Nilcélio Sá e contou com a participação dos professores universitários Marcelo Melo e José Luís Fevereiro, e do padre Medoro.

“A possibilidade de debate é muito boa e produtiva. Como servidor público federal há 24 anos, aprovo esta forma de esclarecer dúvidas. A Casa Legislativa trirriense vive hoje um novo tempo de diálogos, debates e troca de opiniões”, disse Nilcélio Sá.

Parabenizando o Poder Legislativo pela promoção do debate, o professor universitário José Luís falou sobre a importância do encontro. “Esta chance que estamos tendo aqui é inédita. Nenhuma Câmara de Vereadores abriu a porta para este debate numa atitude rara e elogiável, senão a de Três Rios. Os vereadores trirrienses estão cumprindo o papel político e social”, elogiou o professor.

Ainda de acordo com Fevereiro, esta Reforma da Previdência deve ser resistida por se tratar de um conglomerado de projetos negativos para os brasileiros. “Estamos falando de uma negociação entre desiguais. Quanto maior a empresa, maior é a desigualdade. O governo fala em modernizar o sistema previdenciário, mas o prejuízo sempre fica para o trabalhador. O que estamos prestes a vivenciar é a substituição do direito de emprego por um modelo precário de sobrevivência”, resumiu.

Marcelo Melo, que também é professor universitário concordou com José Luís e mostrou-se contra a reforma da Previdência Social. “Inicialmente quero engrandecer este momento histórico que estamos vivenciando com a Câmara de Vereadores abrindo as portas para esta discussão, numa iniciativa muito saudável. E alegar que, muito mais que reformular o sistema previdenciário, precisamos discutir esta relação empregador – empregado de uma forma mais próxima da nossa realidade, não tomando como base os grandes centros”, ponderou.

A mesma opinião foi defendida pelo padre Medoro, atuante em causas políticas e sociais: “Este problema é nosso e precisamos avaliar. Precisamos aprovar a reforma com muitas discussões, sem pressa, como estão tentando fazer”.

Após as dissertações dos palestrantes, os participantes puderam esclarecer dúvidas sobre a reforma e manifestar opiniões. Dentre os participantes estavam: Nilton Esperança, presidente do Sindicato dos Bancários de Três Rios e região; Alessandra Araújo Zanella e Rochane Mariano de Freitas Araújo, presidente e vice-presidente, respectivamente, do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Alimentação de Três Rios e região; Carlos Malta, presidente do Sindicato dos Comerciários de Três Rios; Ricardo Webster, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Três Rios; dentre outros representantes de categorias e classe.

“Acredito que o encontro foi muito proveitoso, porque as pessoas que acompanharam no plenário e no saguão tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas até para formular suas convicções. Como foi mencionado durante o encontro, estamos chegando num momento muito importante para nosso país, que é a escolha dos nossos deputados, e as escolhas que eles fazem aqui, vão se refletir nas urnas em 2018”, disse o responsável pelo evento, o vereador Luiz Alberto Barbosa.

Os vereadores Fabiano de Oliveira, Rozemar Duarte Neves (Guezo), Telmo Cardoso, Francisco Carlos Gama (Bill), Rogério Camarinho, Juarez de Souza, Isaías de Oliveira, Robson Souza e Clecius da Silva Sousa também participaram da audiência.

“Ficamos felizes por saber que a Câmara de Vereadores de Três Rios foi a única até o momento que promoveu esta discussão. Este tipo de pioneirismo nos motiva a promover o debate sempre. Até porque acredito que estamos fazendo multiplicadores. Todos que participaram aqui vão levar um pouco do que absorveu para seu convívio social, evitando assim que a expansão das diferenças continue acontecendo”, finalizou o presidente da Câmara de Vereadores de Três Rios, Nilcélio Sá.