Gerentes da MRS Logística planejam projetos que vão beneficiar moradores de Três Rios

16809557_1239902906099597_2131078084_n.jpg

Nesta semana, a gerente geral de relações institucionais e o gerente geral de Faixa de Domínio e Interferência (FDI) da MRS, Rosa Casar e Uascar Carvalho, respectivamente, realizaram uma reunião em Três Rios, atendendo ao pedido do vereador Nilcélio Sá.

Também participou do encontro o vereador Fabiano Oliveira; o coordenador da Faixa de Domínio e Interferência da região Lucas Fernandes; assessor da Gerência de Relações Institucionais Cristiano Oliveira; e Tatiane Miranda e Verônica Mageste, da Gerência de Responsabilidade Social.

Na pauta, foram debatidos assuntos como o monitoramento de áreas de risco, sinalização, renovação de concessão e possíveis parcerias com o município trirriense. De acordo com Uascar Carvalho, apesar dos acidentes registrados na região, no último ano foi registrada uma redução de 20%. Foram três acidentes em Paraíba do Sul; dois em Três Rios e nenhum em Comendador Levy Gasparian.

“Esta oportunidade de estar tirando dúvidas junto à MRS Logística muito nos anima. Poder estabelecer esta parceria e potencializar nossas ações para que a população seja beneficiada. Nesta reunião, por exemplo, estamos podendo descobrir projetos que não sabíamos que existiam. Desde já, coloco-me à disposição para trabalhar para que estes projetos sejam colocados em prática”, disse o presidente da Câmara de Vereadores, Nilcélio Sá.

Um dos principais problemas enfrentados pela equipe que faz o monitoramento das linhas férreas são as passagens irregulares. Geralmente são criados pelos moradores da localidade e, acabam comprometendo o trabalho dos maquinistas.

A ideia do grupo é, juntamente com os vereadores, percorrer os trechos da linha férrea de Três Rios e demarcar os pontos que precisam de ações urgentes, incluindo o ponto da Santa Terezinha, citada pelo Nilcélio Sá como um dos mais perigosos, porque não tem visibilidade nem sinalização. “As passagens que os moradores usam ali são feitas por eles, então representam um grande perigo para todos. Precisamos que alguma coisa seja feita, porque na verdade, eles precisam de um trânsito mais fácil. As vezes, atravessar naquele ponto, faz com que economizem 30 ou 40 metros, por isso que eles utilizam estas passagens irregulares”.

O vereador Fabiano concordou e enfatizou: “Precisamos de uma campanha de conscientização. Coloco-me à disposição para visitar cada casa, mostrando o projeto que pode ser feito na localidade e, trabalhar em esquema de mutirão, se for o caso”.

Também apontado como um problema significativo é o acúmulo de entulhos ao longo das linhas. “Neste caso, específico, vejo uma grande possibilidade de estabelecermos uma parceria com o município e trabalhar em mutirão para retirar os lixos, entulhos, podar o mato e até reforçar a sinalização vertical e horizontal”, explicou o gerente geral de FDI, Uascar Carvalho.

Esta parceria entre empresa e poder público, poderá ser formalizada nos próximos dias, já que a intenção da empresa é começar atuar o mais rápido possível dentro do município. “Temos projetos que podemos começar semana que vem, precisamos estabelecer um convênio com responsabilidades e direitos”, disse a gerente de relação institucional.

Batedores
Nos últimos meses, os motoristas e motociclistas perceberam o sumiço dos batedores ou os motociclistas que sinalizavam a vinda dos trens. “Na verdade, entendemos que este modelo não estava funcionando bem. Os motociclistas tinham dificuldade de avançar no trânsito e o risco deles se acidentarem era grande. Por isso, precisamos pensar numa outra estratégia, porque esta não estava funcionando. Três Rios foi a última cidade que perdeu o apoio destes profissionais”, explicou Uascar.

Investimento social
A empresa MRS Logística trabalha também com pequenas doações nos municípios. São feitas através de reformas de bibliotecas, entrega de uniformes, por exemplo. “Isso muito nos interessa. Tudo que pudermos conseguir em prol da nossa comunidade será bem vindo. Vejo, por exemplo, aquele espaço onde é a passagem de nível próximo ao Cemitério São José, um potencial espaço para ser transformado em área de lazer”, cogitou o presidente da Câmara de Vereadores de Três Rios.

Nilcélio solicitou aos representantes da MRS Logística que aumentem os investimentos na cidade. “Na verdade, entendo que vocês estão presentes em outras cidades, mas o solo do município trirriense é muito importante para vocês. Então, desde já, gostaria que vocês cogitassem a possibilidade de aumentar o investimento social feito na nossa cidade, porque seria muito importante como forma de retribuição”, justificou.

Desvio da malha ferroviária
Aproveitando o encontro, o vereador Fabiano Oliveira questionou a possibilidade da empresa desviar a malha ferroviária, mesmo que com a ajuda do Governo do Estado ou Federal. “Na verdade, este é um alto investimento, que demanda muito tempo e que acredito não ser possível ser realizado neste momento. Até 2024 estaremos administrando as linhas férreas, mas já estamos em negociação para renovação do contrato de concessão por mais 30 anos. E estes projetos precisam ser feitos e colocados em práticas logo em seguida. Em Juiz de Fora por exemplo, já refizemos este projeto por várias vezes”, explicou Rosa.

Terminada a reunião, os vereadores Nilcélio Sá e Fabiano Oliveira se comprometeram a acompanhar a situação e trabalhar para que a proximidade entre MRS Logística e Poder Público Municipal seja saudável.