Feirão Limpa Nome supera expectativa e renegocia milhões em dívidas

Foto-1-CAPA.jpg

Superando as expectativas da organização do evento, o Feirão Limpa Nome teve recorde de participação nesta sexta-feira, dia 13. Milhares de pessoas em busca da renegociação das dívidas e da retomada do poder de compra.

De acordo com a juíza do Fórum Três Rios, dra Elen de Freitas, o objetivo primordial do evento foi devolver a cidadania às pessoas, tendo em vista que uma pessoa sem crédito tem sua vida limitada em vários aspectos.

No primeiro dia, o Feirão Limpa Nome negociou R$ 936.119,26 dos consumidores que buscaram regularizar seus débitos. “Alguns acordos chegaram a 90% de abatimento do valor da dívida, ou seja, muito interessante para o consumidor. Uma dívida de R$ 18 mil numa instituição financeira, por exemplo, foi negociada por uma única parcela de R$ 200”, disse a coordenadora do Procon Três Rios, dra Roberta Padilha.

De acordo com a dra Elen de Freitas, o feirão é um projeto que vai contribuir até para a economia do Poder Judiciário. “Estamos trabalhando para elaboração deste feirão desde 2017, mas é um processo burocrático. Neste ano, conseguimos juntamente com o Procon e CDL colocar em prática. Cada processo que chega às pequenas causas, independente do valor da dívida, custa ao Poder Judiciário R$ 3 mil. Sendo assim, fazer um evento e levar o consumidor para negociar diretamente com a empresa, é extremamente viável. Estamos economizando e dando oportunidade ao consumidor de refazer o poder de compra”, explicou a juíza.

A juíza também ressaltou, que como o Feirão superou as expectativas, muitas empresas não estavam preparadas para o evento, o que resultou na impossibilidade de atendimento de algumas pessoas. “Todavia, estes problemas serão solucionados no próximo Feirão”, afirmou a diretora do Fórum Três Rios.

Programado para terminar às 16h, o Feirão Limpa Nome teve o horário estendido devido à alta procura. O balanço do Feirão Limpa Nome será divulgado oficialmente na próxima segunda-feira, dia 16.

Lembrando que o evento foi organizado pela CDL (Câmara Dirigentes Lojistas), Procon Três Rios e Cejusc (Centro Judiciário de Soluções de Conflitos), com apoio da OAB Três Rios (Ordem dos Advogados do Brasil) e UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro).