Câmara de Vereadores aprova lei que obriga contratação de bombeiro civil em estabelecimentos privados

WhatsApp-Image-2017-05-23-at-21.24.01.jpeg

Os vereadores de Três Rios aprovaram em primeira votação, nesta terça-feira, dia 23, o projeto de lei que determina a contratação de bombeiro civil em empreendimentos particulares como shoppings, indústrias, supermercados, casas de shows, lojas de departamento, feiras e exposições. A lei, de autoria do vereador Jonas Mascarenhas Macedo (Jonas Dico) e que tem como coautores os vereadores Robson Souza e Nilcélio Sá, tem o objetivo de prevenir acidentes e garantir que a população tenha um profissional para realizar os primeiros socorros adequados, em casos de acidente.

“A função do bombeiro civil é muito importante e nada mais justo do que uma lei que garanta a contratação deste profissional, que vai auxiliar o bombeiro militar e contribuir para a prevenção de acidentes e dar mais segurança à população. Antes de elaborar este projeto, conversei com algumas pessoas, incluindo o comandante do Corpo de Bombeiros de Três Rios que falou sobre a importância desta regulamentação e da exigência deste profissional nos locais onde há aglomeração de pessoas.”, justificou o vereador.

Jonas relembrou também o acidente da Boate Kiss, ocorrido em 2013, onde 242 pessoas morreram e 680 ficaram feridas. “Especialistas já informaram que 90% das vítimas fatais estavam dentro do banheiro e que não havia profissionais que pudessem conduzir de forma coordenada a saída do pessoal. Também foi constatada a falta de um profissional que elaborasse planos emergenciais e para fazer os primeiros socorros de forma rápida. Ou seja, muitas mortes poderiam ser evitadas. Nossa cidade tem realizado muitos eventos, tem recebido muitos moradores, muitos visitantes, então considero ser de suma importância que estes estabelecimentos sejam resguardados por estes profissionais que vão auxiliar no atendimento até a chegada dos bombeiros militares, ou de equipes emergenciais de socorro”, explicou Jonas.

Presente na reunião, o comandante do Corpo de Bombeiros, capitão Vinícius Vilela, defendeu a aprovação do projeto. De acordo com o capitão, além de beneficiar a população e o serviço do Corpo de Bombeiro Militar, a lei vai contribuir para a geração de empregos.

Nesta primeira votação, o projeto foi aprovado por unanimidade e, dentro de 10 dias, os vereadores voltam a discutir este assunto. Lembrando que após aprovação, as empresas, lojas, indústrias, casas de shows e organização de eventos terão um prazo para efetuar a contratação destes profissionais e caso descumpram a lei, pagarão multa.