Autoridades se reúnem para debater melhorias para os surdos

WhatsApp-Image-2018-12-03-at-15.06.19-3.jpeg

Prefeito comprometeu-se a firmar parcerias em 2019 e trabalhar por conquistas para comunidade surda

Representantes dos Poderes Legislativo e Executivo estiveram reunidos na última sexta-feira, dia 30 de novembro, para falar sobre as políticas públicas para inclusão e garantia dos direitos das pessoas surdas do município trirriense. 

Cerca de 70 pessoas participaram do encontro, dentre elas os vereadores: Nilcélio Sá, presidente da Câmara de Vereadores e proponente da audiência pública; Luiz Alberto Barbosa, representando a Comissão Permanente de Saúde; Cláudio Roberto Pereira (Mala Velha) e Jonas Mascarenhas Macedo (Jonas Dico); secretário de Promoção e Assistência Social, Éder Ázara; secretária de Educação, Hélida Siqueira; prefeito Josimar Salles. Estiveram presentes também representantes do Senai Três Rios, do Hospital de Clínicas Nossa Senhora da Conceição e da Escola Nossa Senhora de Fátima.

“Este primeiro encontro serviu para conhecermos a situação enfrentada pelos surdos do nosso município. Tivemos relatos, por exemplo, do universitário Geraldo Quirino que precisa estudar no Rio de Janeiro, porque os professores não falam libras e de um motociclista que precisa fazer autoescola em Volta Redonda porque no município não tem instrutor apto a se comunicar com um surdo. Em contrapartida, tivemos dois participantes da audiência pública: a judoca petropolitana Marcele Félix, faixa preta, que nos mostrou que com persistência os objetivos podem ser alcançados; e o pedagogo Bruno Baptista, do Museu do Amanhã que realiza um trabalho de acessibilidade na instituição e que é um cara super consciente”, resumiu o presidente da Casa Legislativa trirriense.

De acordo com a secretária de Educação, são 12 surdos inscritos na Rede Municipal de Educação, e todos acompanhados por uma equipe de intérpretes o que facilita o aprendizado dos alunos. Diante das dificuldades relatadas pelos surdos, o prefeito do município, Josimar Salles, informou que 2019 será um ano de conquista para os surdos. Garantiu que vai cobrar que instituições públicas e privadas tenham profissionais inscritos no curso de libras para facilitar a comunicação entre os ouvintes e surdos, e que vai firmar parcerias com instituições de ensino.

Defensor da causa em Petrópolis, o vereador e professor Leandro de Azevedo explicou sobre a realidade do município e falou sobre as conquistas já alcançadas. Leandro é autor do projeto que determina a permanência de um intérprete de libras no teatro e nas autoescolas, por exemplo. Elogiou a iniciativa do vereador Nilcélio Sá, em discutir o assunto, e a preocupação do prefeito do município com os surdos.

“Preciso agradecer aos vereadores presentes na audiência pública – Luiz Alberto Barbosa, Jonas Dico e Cláudio Mala Velha – aos representantes de instituições, aos intérpretes, comunidade surda e, em especial à Marcele, que nos mostrou um pouco da sua realidade; sua mãe Jaqueline Félix, que não mediu esforços para acompanhar a filha e nos ajudar; ao Bruno que trouxe um pouco do Museu do Amanhã para Três Rios e incentivou a todos nós; ao intérprete Gustavo Tomás, que foi o primeiro incentivador desta audiência pública; aos intérpretes Wellington, Hellen e Tadeu. Muito obrigado a todos, a última audiência do ano foi um sucesso por causa de vocês”, agradeceu o presidente da Câmara de Vereadores de Três Rios, Nilcélio Sá.